Busca
Busca
Entenda os impactos da economia compartilhada no seu dia a dia
Impactos da Economia Compartilhada

Entenda os impactos da economia compartilhada no seu dia a dia

A colaboratividade está cada vez mais presente na vida em sociedade. De acordo com um estudo promovido pela consultoria PwC, a economia compartilhada deve movimentar 335 bilhões de dólares em 2025 no mundo — valor 22 vezes maior do que o obtido em 2014, que foi de 15 bilhões. 

A inserção de novas tecnologias e o uso de serviços compartilhados têm crescido. Uber, AirBnb, Netflix, Spotify, entre outros, movimentam bilhões anualmente e são precursores para que novidades surjam, o que aumenta os impactos da economia compartilhada em nosso dia a dia.

A seguir, entenderemos melhor o que muda no nosso cotidiano!

Estímulo à competitividade

Um dos maiores impactos da economia compartilhada é o estímulo à maior competitividade do mercado. Anteriormente, apenas empresas tradicionais e grandes organizações comandavam e ditavam as regras do que consumíamos. No entanto, o cenário mudou.

Os consumidores passaram a ser o principal termômetro para a inovação em termos de produtos e serviços. É só ver o exemplo dos transportes particulares. Antes, a opção estava restrita aos táxis; hoje, temos o Uber, o compartilhamento de carros, entre outras. Isso não só estimula a melhora dos serviços, como também apresenta o poder de decisão do consumidor.

Maior sustentabilidade

Em agosto de 2018, a população mundial já havia consumido mais recursos do que o nosso planeta consegue gerar no ano. Tal fator aponta para a necessidade de um consumo mais consciente com urgência. A realidade reflete em um aspecto muito importante pregado pela economia compartilhada: o uso sustentável de produtos e serviços.

Por exemplo, quando você aluga um carro, deixa de adquirir um veículo que tem custos de manutenção, além de utilizar combustíveis e outros recursos para seu funcionamento. Além disso, ele poderá ser compartilhado com outras pessoas, criando um ciclo de consumo sustentável.

Possibilidade de renda extra

A chance de obter uma renda extra é outro impacto promovido pela economia compartilhada. Como mostramos no começo desse artigo, empreendimentos como AirBnb permitem utilizar bens próprios e comercializá-los. Nesse caso, o serviço de hospedagem.

E isso tem se tornado cada vez mais comum em outras áreas. É o que acontece com o compartilhamento de veículos, no qual uma pessoa — locatário — aluga o carro para outro indivíduo — locador — e tem a oportunidade de ganhar uma renda extra.

Novos comportamentos

O comportamento do consumidor também tem mudado com a inserção de produtos e serviços advindos da economia compartilhada. O modelo tradicional focado apenas em produção e compra e venda está caindo em desuso.

As pessoas têm valorizado cada vez mais as empresas que se preocupam com as pessoas, preferindo ambientes e serviços compartilhados, que agridem menos o ambiente, mas também oferecem alternativas com bom custo-benefício. Tais características são especialmente visíveis entre as novas gerações.

Entre os serviços mais difundidos e procurados pelo novo consumidor estão transporte urbano, hospedagem e coworking. A tendência é que daqui para a frente eles evoluam e estejam mais presentes no cotidiano. Afinal, eles promovem o uso mais consciente dos recursos naturais, fortalecem a economia, melhoram o relacionamento entre as pessoas, ampliam a disposição de serviços alternativos, entre outros.

Como pudemos ver, os impactos da economia compartilhada atingem diversas áreas da vida em sociedade. Entre os mais importantes estão justamente aqueles aspectos ligados à utilização mais consciente dos recursos naturais e a alternativas de serviços vindos de pequenos empreendedores.Então, gostou do nosso artigo? Que tal nos seguir nas redes sociais? Estamos no Facebook, no LinkedIn e no Twitter!

Ganhe dinheiro alugando seu carro para outras pessoas

A moObie é uma plataforma que conecta quem tem um carro com quem precisa de um temporariamente.

Descubra como ganhar!

Entre na discussão